histórias…

Em meio à tempestade do último sábado à noite, chegamos à casa da família de um okinawano muito especial para a rodar a primeira entrevista do nosso documentário. Chusey Takara, natural de Oroku, chegou ao Brasil com 19 anos logo após à Segunda Guerra Mundial.

Sentado no sofá de sua sala, e rodeado de sua acolhedora e simpática família, contou-nos, em português muito bem falado ainda que com o tradicional sotaque dos nossos ojiisans, a história de sua vida. Guerra, marcas, sofrimentos, superações, trabalho, família, voltas, buscas, vida. Chusey é um okinawano imigrante que sabe o valor de sua história e da história dos seus antepassados.

Há quase dez anos, nosso entrevistado realiza um minucioso trabalho de pesquisa para reconstituir a árvore genealógica do clã Ufuya, do qual ele representa a décima terceira geração desde o registro conhecido mais antigo datado do século XVII.

Explicando-nos orgulhoso a trajetória de um clã que, de geração em geração, se perpetuou em Okinawa até chegar ao Brasil e ao Havaí, Chusey Takara mostrou-nos o valor das raízes.

Esse trabalho de pesquisa foi registrado em um livro trílingue (em japonês, inglês e português) com o qual ele pretende presentar seus parentes no Japão, Brasil e EUA.

Poderíamos ter ficado ainda muitas horas ouvindo suas histórias, não fosse pela hora já avançada do sábado a noite.

Espero que o documentário seja uma boa oportunidade para que seus descendentes e quem quer que chegue a assistí-lo conheçam um pouco da sua história, que de alguma forma, é a história de um povo.

Victor Kanashiro

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: